"A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas". (Autor Desconhecido)
Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Saudades III



Hoje olhei seu retrato
senti falta de seu carinho
me vi perdido e sozinho.
A alma entristeceu
e uma dor me corroeu.
.
Um filme longo passou
e tantas lembranças revivi,
a lágrima não conteve e rolou
da saudade que me abateu
por não estares mais aqui.

Construíste em mim
um belo jardim
que em cada primavera
enche-se de flores
colori e perfuma meu Ser
trazendo-me você.

O tempo pode passar,
mas presente irá estar
mesmo que fisicamente
não possa te ver
meu coração faz te lembrar.

Ataíde Lemos

Um comentário:

Maria disse...

Nem tenho palavras, para expressar
como são lindos seus poemas e poesias. Voce é um crânio, uma
pessoa que adimiro muito. Esta poesia
"Saudades3" é linda demais, adoro todas mas esta é tudo.

Que Jesus o abençoe a cada segundo de sua vida, te dando sempre a sabedoria, e muita paz neste coração
que sinto-o tão grande cheio de amor e muito carisma.

Um beijão no seu lindo♥

Direitos Autorais

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
Todas as imagens, postadas aqui foram retiradas da Internet e por esse motivo suponho ser do domínio público. No caso em que haja algum problema ou erro com material protegido por direitos autorais, a quebra dos direitos de autor não é intencional.



Seu IP foi registrado - Grato pela visita!

IP