"A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas". (Autor Desconhecido)
Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Sempre estarei contigo




Sei que não consegues compreender
A dimensão do quanto por ti é meu amor
Porém, desejo que sintas sempre meu calor
E saiba que estarei sempre em seu viver.

Há coisas que o homem não pode entender
Por estar muito além de si, a compreensão
Sendo assim, não cobro sua desatenção
Mas estou por perto para lhe proteger.

Nas tempestades abrando a chuva e o vento
Quando agita o coração, acalmo o sentimento
Quando tudo se torna escuro, surjo com luz .

Não deixo de ouvir e atender o lamento
No entanto, dou solução no devido tempo
Para que sintas minha presença; Jesus.

Ataíde Lemos

2 comentários:

marlene-bonissi disse...

Muito lindo...Parabéns

REGGINA MOON disse...

Ataíde,

Hoje vim em visita ler os seus lindos versos!!

Parabéns por sua sensibilidade que nos presenteia todos os dias com palavras que fazem bem ao coração!!

Uma ótima semana!!

Beijos,
Reggina Moon

Direitos Autorais

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
Todas as imagens, postadas aqui foram retiradas da Internet e por esse motivo suponho ser do domínio público. No caso em que haja algum problema ou erro com material protegido por direitos autorais, a quebra dos direitos de autor não é intencional.



Seu IP foi registrado - Grato pela visita!

IP