"A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas". (Autor Desconhecido)
Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 25 de julho de 2010

Perda de um filho




Olhei pra você mãe
Vi com um olhar triste
Senti sua dor, sua saudade
Lágrimas enroscada na garganta
Dando um nó
Um aperto no coração
Pela ausência do filho
Que de repente partiu
Sem avisar, sem porque.
Foi passear e não voltou sorrindo
Pelo contrario, voltou dormindo
Num leito de madeira.

Agora vêm as lembranças
O vazio que cada vez aumenta
A ausência que não preenche
Nem com a beleza da vida
Com tudo aquilo que fica.

Agora lhe vejo apegada
Num olhar fundo, distante
Para o longe, sem alegria
Procurando fugir da realidade
Esconder da eterna saudade
Completando apenas o restante
De uma vida que ficou nublada
Que perdeu seu brilho
E se mantêm apagada.

Por mais que a vida possa ser bela
Uma parte sua se foi.
Por mais que se precise viver
Não há forças para vencer
A ausência, da parte que perdeu.

Ataíde Lemos

4 comentários:

Doroni Hilgenberg disse...

Ataide,

nada mais triste e profundo do
que a dor de uma mãe com a perda de um filho
Tenho uma amiga que perdeu o filho com 16 anos, justamente no dia em que saiu de casa sem a moto.
Foi doloroso demais e ela entrou em depressão.
bjs

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Até onde posso vou deixando
o melhor de mim.
Se alguém não viu,
não me sentiu com o coração..."

-Caio Fernando Abreu-

Saudações Poéticas......Beijos!!

Amor feito Poesia disse...

Um selinho prá voces meus amigos aqui neste blog.
Vos ofereço com muito carinho e amor.

Beijos na alma! M@ria

Isabel disse...

Caro Poeta
Tradução perfeita dos sentimentos de uma mãe que perdeu o filho.

Direitos Autorais

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
Todas as imagens, postadas aqui foram retiradas da Internet e por esse motivo suponho ser do domínio público. No caso em que haja algum problema ou erro com material protegido por direitos autorais, a quebra dos direitos de autor não é intencional.



Seu IP foi registrado - Grato pela visita!

IP