"A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas". (Autor Desconhecido)
Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Setembro




















É setembro, é primavera
Flores que enfeitam os campos
Os parques, jardins tudo enfim.


Setembro é alegria, um perfume no ar
em todos os ares doce aroma exalar
Deixando envolvente agradável
Um clima que dá vida e paz.

Setembro traz consigo a leveza,
A beleza da natureza.
Como somos parte dela
Incorporados nos fazemos nela.


Setembro ressoa canção
Produz alegria no coração.
Tempo de plantar amor e perdão
Colher novos sentimentos.


Setembro estação de refazer esperanças
Buscar a felicidade
Que não é utopia,
Não é um sonho distante
Mas sim, uma realidade ao alcance.

Ataíde Lemos

2 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Estar setembro, ser setembro, sentir setembro!
Um abraço

Barbara Bastos disse...

Setembro é tudo pra mim....
Amor, primavera, luz, cor...
É a alegria em forma de natureza.
Lindo post.
bjs

Direitos Autorais

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
Todas as imagens, postadas aqui foram retiradas da Internet e por esse motivo suponho ser do domínio público. No caso em que haja algum problema ou erro com material protegido por direitos autorais, a quebra dos direitos de autor não é intencional.



Seu IP foi registrado - Grato pela visita!

IP