"A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas". (Autor Desconhecido)
Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Sua Sensualidade



















Na sensualidade de seu corpo
Mergulho na inspiração
Permitindo a ela
Todo tipo de imaginação.

Viajo até as estrelas
Em teu perfume exalado nos ares
Atraído por certa magia
Navego na extensão de teus mares.

As curvas sinuosas de seu corpo
Aquecido ficam meus desejos
Excitando o corpo inteiro
Desejando suas caricias e beijos.

Você estimula meus instintos
Provocando em mim fervura
Estimulando a libido
Levando-me cometer loucura.

Sua sensualidade é como poesia erótica
Que ao ler incita ao prazer
Acendendo no corpo inteiro
Veleidade difícil de conter.

( Ataíde Lemos )

3 comentários:

Tétis disse...

Mais um maravilhoso poema cheio de sensualidade.

A imagem também é lindíssima.

Parabéns,amigo.

Bjs

REGGINA MOON disse...

Ataíde,

Faço minhas as palavras de Tétis...voce possui um maravilhosa fonte inesgotável de talento!!
Maravilha...

Um beijo e ótima semana!!

Reggina Moon

Vera Lúcia disse...

Belo poema amigo, você consegue ser muito sensual e erótico sem discambar para a vulgaridade e isso é talento.

Direitos Autorais

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.
Todas as imagens, postadas aqui foram retiradas da Internet e por esse motivo suponho ser do domínio público. No caso em que haja algum problema ou erro com material protegido por direitos autorais, a quebra dos direitos de autor não é intencional.



Seu IP foi registrado - Grato pela visita!

IP